foto-condominio-solar_1

Estiagem, preservação do meio ambiente, economia para o bolso e consciência de que o fornecimento de energia no Brasil precisa ser reestruturado são os fatores que têm elevado a busca por fontes de energia renováveis.

Com a normatização promovida pela ANEEL para a Geração Compartilhada, novos modelos de fornecimento de energia estão surgindo. Entre eles, os Condomínios Solares ou as Usinas para Locação. Para que este modelo saia do papel, deve-se elaborar um plano de ação e respectiva estruturação financeira.

Condomínios Solares: O que são?

Os condomínios solares ou usinas para locação têm como objetivo possibilitar que membros de uma comunidade compartilhem dos benefícios gerados pela produção de energia solar. Os participantes podem usufruir da energia gerada pelo condomínio mesmo sem possuir um telhado com painéis solares em sua residência ou empresa.

Criada em 2015, através da Resolução Normativa 687/15 da ANEEL, a geração compartilhada possibilita que consumidores se unam para o compartilhamento de energia gerada por uma usina. Desde que estejam dentro de uma mesma área de concessão da distribuidora de energia.

Os condomínios solares têm o objetivo de reduzir as contas de consumo de energia dos participantes, a partir do momento que se tornem assinantes e paguem um preço menor pela energia fornecida. Não há necessidade de possuir um módulo solar, como já dissemos, mas apenas comprar o direito ao benefício de compartilhar a energia proveniente da usina de locação.

Loteamento de energia

A regulamentação dos Condomínios Solares é regida pela Resolução Normativa 687/15 da ANEEL. Neste modelo, os projetos de produção de energia solar são baseados no loteamento de energia. Como se fosse com um imóvel, porém sem os mesmos trâmites jurídicos e tributários.

O governo tem incentivado as iniciativas de produção de energias renováveis, o que favorece o desenvolvimento de projetos com este propósito.

Neste modelo de negócio, os participantes do condomínio devem estar geograficamente dentro de uma mesma área de concessão de uma distribuidora e alugarem os lotes como se fosse em um condomínio. Eles podem descontar o consumo de energia solar da conta de energia elétrica.

Impactos do custo de energia elétrica

Nosso país tem experimentado nos últimos anos, em todo seu território, uma considerável diminuição nos índices de chuva. Isso tem influência direta no custo de produção de energia elétrica, que é proveniente das hidrelétricas que são diretamente afetadas pelo clima. Consequência disto é o aumento das tarifas de consumo de energia para os consumidores em geral.

Este fato levou o governo a lançar o sistema de bandeiras tarifárias, atingindo todos os consumidores. De acordo com a cor da bandeira – verde, amarela ou vermelha – são conhecidos os acréscimos no valor da conta de energia elétrica.

Com o custo adicional promovido pelas bandeiras tarifárias, as empresas brasileiras, em sua grande maioria, têm percebido um aumento na ordem de até 60% em suas contas de energia elétrica. Isso as leva a diminuir sua margem de lucro e encontrar um obstáculo para o crescimento.

Diante deste cenário, cada vez mais empresas estão buscando alternativas de geração de energia renovável, com especial atenção à energia solar fotovoltaica, que pode proporcionar a redução de até 99% no custo do consumo de energia.

Estruturação financeira para um Condomínio Solar

Como todo projeto, para o estabelecimento de uma usina para locação é necessário primeiramente elaborar um plano de ação, que envolva sólida estruturação financeira. É ela que vai dimensionar o quanto a usina pode ser lucrativa e em quanto tempo poderá dar o retorno financeiro esperado.

Elaborar a estruturação financeira em um projeto de produção de energia renovável requer o assessoramento e parceria com quem já tenha conhecimento em trabalhos desenvolvidos nesta área.

A Atla é uma consultoria que oferece estruturação financeira customizada para viabilização do seu projeto. Ela conta com especialistas financeiros para auxiliar a minimizar riscos e potencializar ganhos. Com este apoio, os processos burocráticos podem ser acelerados e as chances de obter um financiamento aumentam.

Quer estruturar financeiramente seu projeto? Conheça a Atla.


Notice: get_currentuserinfo está obsoleto desde a versão 4.5.0! Use wp_get_current_user() em seu lugar. in /var/www/54.208.63.33/htdocs/wp-includes/functions.php on line 3766