EEGM viabiliza projeto de eficiência energética em Fortaleza

Por meio do EEGMum mecanismo inovador de redução de risco, o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) vem ajudando a impulsionar um novo mercado para investimentos em projetos de eficiência energética no Brasil. Uma dessas empreitadas foi a modernização de um prédio empresarial em Fortaleza, tornando-o mais eficiente energeticamente e transpondo as barreiras que sempre aparecem numa implantação deste porte.

No Brasil, há uma crescente consciência pública e privada sobre a necessidade de se conservar energia. Porém, infelizmente, empresas do País inteiro ainda continuam desperdiçando muito dinheiro por causa de sistemas de iluminação e de climatização ultrapassados.

O BID tem um forte compromisso de modernizar edifícios ineficientes e encorajar bancos e empresas a entenderem que redução de energia é uma área valiosa para investimento. Afinal, poupar energia é poupar capital e ter mais lucro nos negócios.

Economia de gastos e corte nas emissões de CO2

Um exemplo de modernização e economia de gastos através de um projeto energia é o case de um Call Center de Fortaleza. O local emprega milhares de funcionários em telemarketing e atendimento ao consumidor, em uma operação que funciona 24 horas por dia, de domingo a domingo. Essas condições e o clima tropical da cidade foram ideais para converter o prédio, antes grande consumidor de energia, em um candidato natural para economias significativas.

A conta de energia era o segundo maior custo operacional individual da empresa, só perdendo para os salários dos funcionários. A companhia estava pagando, ainda, multas mensais pela sua dificuldade em conseguir se adequar aos requerimentos para redução da emissão de CO2.

A APS Soluções, uma empresa de conservação de energia (ESCO), localizada em Porto Alegre (RS), modernizou o Call Center, renovando seu sistema de iluminação e substituindo, andar por andar, o antigo sistema de ar-condicionado por um sistema moderno e centralizado de chillers para todo o prédio de doze andares.

Resultado: um ambiente de trabalho mais confortável, economia de gastos, corte nas emissões de CO2 e aderência às regulações governamentais. A empresa, proprietária do Call Center, não realizou investimento inicial algum e teve a garantia de economizar um montante muito significativo de energia mensal..

Financiamento e garantias do EEGM

A APS Soluções cobriu muito dos custos iniciais do projeto utilizando seu próprio caixa, mas financiou cerca de um terço do projeto com um empréstimo do Banco Indusval & Partners (BI&P). Por conta do suporte do BID, através da carta de garantia do EEGM, o BI&P concordou em conceder um empréstimo de prazo mais longo que o normal e aceitou o fluxo de pagamentos do projeto como garantia adicional do projeto.

Foi assim que a garantia do BID tornou essa operação possível. No entanto, acordos entre ESCOs e bancos ainda não são muito frequentes no Brasil. Isto ocorre porque as empresas de conservação de energia não conseguem adequada interlocução com os bancos, no sentido de orientar sobre os retornos potenciais em eficiência energética e ganhos financeiros a todos os envolvidos na transação, inclusive os próprios bancos.

O BID também está ajudando a trazer confiança para as transações na área de eficiência energética na medida em que os investimentos requerem mais do que apenas capital, necessitam reconhecimento técnico e justificativa financeira para os projetos . Eles dependem de um forte relacionamento entre os tomadores de decisão das companhias de energia, ESCOs, os usuários finais e os bancos.

Transformação do mercado de eficiência energética

O case acima é só um exemplo dentro do enorme potencial para eficiência energética em edifícios. Especialistas garantem que o Brasil está preparado para uma transformação do mercado de eficiência energética, já que o País possui todos os requisitos técnicos necessários para ampliar a indústria e desenvolver o mercado.

Vale lembrar que, com o EEGM, o foco é educar o mercado financeiro a melhor avaliar os riscos envolvidos nos projetos, pois os riscos efetivos são normalmente menores do que as pessoas pensam. O próximo passo está na  conscientização dos empresários, para entenderem que, com um projeto de energia, todos saem ganhando e isto significa maiores lucros.

Gostou do case sobre o financiamento e garantias do EEGM? Conheça mais sobre esse mecanismo de financiamento.

 

AT_CTA_Rodape_eBook07_ConsumoEnergia


Notice: get_currentuserinfo está obsoleto desde a versão 4.5.0! Use wp_get_current_user() em seu lugar. in /var/www/54.208.63.33/htdocs/wp-includes/functions.php on line 3766