eficiência energética

Planejamento detalhado, pessoal capacitado, recursos financeiros e motivação são as alavancas que movem o desenvolvimento de um projeto.

Quando todos esses aspectos não estão bem alinhados, certamente haverá problemas. São os temidos riscos que travam o desenrolar das atividades e atrasam a conclusão do projeto. Falando especificamente em projetos de eficiência energética, estes riscos podem gerar perdas financeiras para as empresas envolvidas e ambientais para a sociedade.

Riscos na produção

Os riscos na produção são quebras dentro da cadeia produtiva que limitam a capacidade de produção e, consequentemente, a disponibilização de produto final ao consumidor dentro de um determinado intervalo de tempo. Geralmente, estes riscos ocorrem devido a utilização incorreta dos recursos e da estrutura disponíveis.

Cada negócio tem riscos específicos que podem influenciar o desenvolvimento de um projeto. Dentre estes, os mais comuns são:

Orçamento

A falha no orçamento é um dos riscos que atinge a grande maioria dos projetos. Com um bom planejamento financeiro, este risco pode ser evitado ou pelo menos minimizado.

A falta de recursos financeiros necessários para a implementação de um projeto leva a equipe à ociosidade, atrasa as diversas fases do projeto e obriga a liderança a solicitar mais recursos para a alta administração.

Quando isso ocorre, o melhor a ser feito é retomar o planejamento e pesquisar exatamente qual será o montante necessário para chegar à conclusão do projeto. Cada processo deve ser considerado no levantamento dos recursos financeiros necessários. E é preciso contar com um fundo de reserva para imprevistos.

Processos

Para o pleno funcionamento de um projeto, é imprescindível que os processos de trabalho estejam desenhados de forma a otimizar o tempo. É necessário planejar, também, como será a utilização dos recursos humanos, ou seja, quantos funcionários serão necessários e com quais habilidades e competências.  Este dimensionamento feito de forma precisa evita ociosidade e desperdício de tempo e de dinheiro.

As tarefas devem ser definidas de maneira a determinar o tempo de alocação dos recursos para que as diversas fases possam ser finalizadas de acordo com o cronograma de trabalho proposto. Nenhum funcionário pode ter que ficar aguardando que o outro termine sua parte no processo para que ele possa dar continuidade.

Recursos humanos

Como dissemos acima, talvez esse seja o risco mais frequente na maioria dos projetos. A alocação indevida de recursos humanos pode gerar atrasos nas fases do projeto e este é um problema que deve ser percebido e resolvido de imediato.

Existem vários motivos para a alocação incorreta de funcionários, desde a dificuldade de cumprimento de prazos, número insuficiente de recursos para atender a demanda, a falta de capacitação e habilidades específicas necessárias até a falta de clareza sobre a quem se reportar.

A fase de planejamento é primordial para evitar este tipo de risco. É necessário clareza na quantidade de recursos e o perfil de cada um para o desenvolvimento das fases do projeto.  A definição de prioridades e o estabelecimento de uma hierarquia também devem ser levados em conta para o sucesso de um projeto.

Projetos de eficiência energética também têm seus riscos

Os riscos que citamos até agora não estão limitados à produção industrial. Eles podem ocorrer em projetos de eficiência energética, que já são afetados por muitos outros entraves burocráticos.

Projetos de energia passam por várias aprovações até serem contemplados, o que demanda um tempo maior até ser posto em prática. Se aliado a este fato o projeto for mal elaborado em alguma das suas fases e não tiver sua execução realizada dentro de rigorosos prazos, poderá sofrer um atraso ainda maior.

A importância de uma consultoria especializada para minimizar riscos

Como demonstrado, os riscos são a principal razão pelo não cumprimento de prazos, seja por falha no planejamento, pela indevida alocação de recursos ou orçamento mal construído.

Localizar e eliminar possíveis riscos, em algumas situações, não é tarefa muito fácil, principalmente se houver combinação de fatores. E o mais grave é que os riscos que envolvem o projeto são fatores que repelem investimentos. Diante disso, a ajuda de uma consultoria especializada nestes casos pode auxiliar bastante. O consultor consegue visualizar toda a estrutura do projeto e detectar as falhas, além de propor alternativas para a solução dos problemas.

Quando se trata de falta de fundos para financiar projetos relacionados à eficiência energética, a Atla possui a expertise necessária para orientar e trazer soluções para o aporte de recursos financeiros.

Consulte a Atla, que é uma consultoria especializada em analisar os riscos em projetos de eficiência energética. Este é um um passo anterior à busca de um potencial investimento.

 

AT_CTA_Rodape_eBook12_GuiaApresentacao


Notice: get_currentuserinfo está obsoleto desde a versão 4.5.0! Use wp_get_current_user() em seu lugar. in /home/prsab8yx/public_html/atlaconsultoria.com/wp-includes/functions.php on line 3753