linhas de financiamento para energia solar

Com a percepção do grande potencial de mercado quando se fala em energia solar e do quanto isso impacta diretamente as metas e políticas dos governos ao redor do mundo, hoje, tanto bancos públicos quanto privados possuem linhas de financiamento para energia solar. As vantagens ambientais são inerentes ao tema energias renováveis, mas, além disso, há ganhos na competitividade e produtividade das empresas.

São muitas linhas disponíveis no mercado e vale se atentar para os juros, prazos de pagamento e, principalmente, pré-requisitos de cada uma. Em muitos casos, os projetos passam por uma avaliação para só então serem considerados aptos para receber determinado financiamento. Em outros, a figura jurídica (a pessoa física ou jurídica) é determinante para o aceite ou não da instituição. A boa notícia é que, como são muitas possibilidades, certamente haverá uma linha de financiamento que irá ao encontro da sua necessidade.

Confira algumas oportunidades em linhas de financiamento para energia solar

Construcard e Producard

Com a resolução nº 482/2012 da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), que visava melhorias nas condições de microgeração e minigeração de energia elétrica, a Caixa Econômica Federal passou a financiar projetos de energia solar, com prazos de pagamento de até 240 meses, por meio dos dois cartões: Construcard e Producard.

Proger Urbano Empresarial

Este crédito é viabilizado pelo Banco de Brasil e é direcionado à aquisição ou instalação de máquinas e equipamentos. Possibilitando financiar até 80% do projeto, com prazo de pagamento de até 72 meses. Mas vale a atenção para o valor teto do projeto que é de R$ 1 milhão. Podem fazer uso dessa linha, empresas que faturam, no máximo, R$ 10 milhões por ano.

Fundo Clima

Criado em 2009, o Fundo Clima, financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), tem o objetivo de fomentar projetos que estivessem de acordo com os objetivos do Fundo Nacional sobre Mudança do Clima. Mas atenção: No momento, o programa não está recebendo novos pedidos.

Desenvolve SP

A fim de fomentar a economia verde na cidade e indo ao encontro da meta de redução de emissões de gases de efeito estufa, o objetivo do governo de São Paulo é que, até 2020, as emissões tenham sido reduzidas em 20%. Com isso, o financiamento para painéis solares têm taxas a partir de 0,53% a.m. + IPCA e prazo de pagamento de até 120 meses, com carência de até 2 anos.

Santander Sustentabilidade

A fim de viabilizar projetos e a aquisição de serviços e equipamentos que façam uso de energias renováveis, o Santander criou o CDC Eficiência Energética de Equipamentos, que é uma linha de crédito especial. Os juros variam de acordo com o prazo de pagamento e também com o valor do projeto, que é submetido à avaliação e aprovação da instituição.

Pronaf ECO

Como parte do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (PRONAF), o BNDES dispõe desta linha de financiamento voltada aos produtores rurais e agricultores familiares, a fim de que possam investir em soluções tecnológicas mais sustentáveis, tais como as energias renováveis. Os projetos podem ser 100% financiados e os juros variam entre 2,5 e 5,5%, dependendo da natureza do projeto de investimento.

FNE Sol

O Banco do Nordeste do Brasil – o BNB – possui uma linha de financiamento dedicada aos projetos de micro e minigeração distribuída de energia elétrica que se chama FNE Sol. Além de um prazo atrativo de pagamento de até 12 anos, é possível financiar 100% do projeto. Há ainda um bônus de adimplência de 15%.

Se você ficou interessado no assunto, fale com a Atla Consultoria e entenda melhor como aproveitar essas oportunidades de financiamento para viabilizar o seu projeto de energia solar!

 

AT_CTA_Rodape_eBook08_GuiaFinanciamentoProjetos


Notice: get_currentuserinfo está obsoleto desde a versão 4.5.0! Use wp_get_current_user() em seu lugar. in /home/prsab8yx/public_html/atlaconsultoria.com/wp-includes/functions.php on line 3753