financiamento

O que antes era uma tendência, agora virou realidade. Cada vez mais empresas buscam a energia fotovoltaica como uma opção alternativa e, muitas vezes, econômica, e há também diversos investidores apostando no desenvolvimento de painéis fotovoltaicos no Brasil. Neste cenário, surgem diversos projetos que tecnicamente são viáveis, mas esbarram na dificuldade financeira para sair do papel. Para isso, as linhas de financiamentos específicas são ótimas soluções.

Neste post, vamos ver o passo a passo do que é necessário fazer para obter o financiamento de um sistema fotovoltaico.

Projetos de energia fotovoltaica requerem investimento e, de acordo com o retorno estimado, podem ser viabilizados por meio de financiamentos que preservem o fluxo de caixa das empresas para ser utilizado nas suas operações principais, o chamado “core business”.
Vale lembrar ainda que, considerando o aumento da energia elétrica no Brasil, os avanços regulatórios da ANEEL – Agência Nacional de Energia Elétrica, bem como uma consciência maior quanto ao uso dos recursos naturais, a viabilidade do mercado de energia fotovoltaica é cada vez mais comum nos mercados local e mundial.
Então, caso você tenha um projeto envolvendo um sistema fotovoltaico, suas chances de conseguir um financiamento são altas.

Passo a passo para obter financiamento de sistemas fotovoltaicos:

1. Descubra a quantidade de energia que o seu sistema irá produzir

Antes de buscar um financiamento para o seu sistema fotovoltaico, você vai precisar saber exatamente qual a quantidade de energia que ele deve produzir. Isto porque o investimento, e consequentemente, o financiamento vai depender do tamanho do sistema, que por sua vez vai depender da quantidade de energia que se pretende produzir.
Para fazer este cálculo, o ideal é prever, com base na média mensal de consumo, o tamanho mais adequado para o local. Para responder estas questões, você vai precisar considerar as condições particulares do seu projeto. O importante é não sair buscando um financiamento sem saber a quantidade de energia que o futuro sistema vai produzir.

2. Calcule o custo total dos equipamentos que você vai precisar

A partir do momento que você sabe a quantidade de energia que seu sistema vai produzir, e considerando outras variáveis, você deve fazer uma lista fiel dos equipamentos que serão necessários.

Ponha tudo na ponta do lápis, busque respostas junto aos fornecedores especializados, não se esqueça de levar em conta a inflação e, desta forma, você vai chegar à conclusão de quanto será necessário gastar com os equipamentos.

3. Saiba quais as taxas de juros praticadas no mercado

Com toda parte técnica definida, chegou a hora de pensar no financiamento. A mudança das taxas de juros dos principais financiadores do País tem sido grande, o que torna cada vez mais difícil avaliar, comparar e encontrar aquela que será mais vantajosa para a sua situação. Mas, já que não há como escapar desta tarefa, procure os guias das taxas das principais linhas de crédito.

Leve em conta essas informações antes de tomar qualquer decisão. Na hora que conversar com a instituição escolhida, tente negociar taxa e tarifas. Para ter mais chances de sucesso, faça várias simulações e cotações, de forma a ter mais segurança nas propostas que serão conversadas. E lembre-se: A maioria das instituições pratica percentuais mais baixos, de acordo com o perfil do interessado e do relacionamento dele com o banco.

4. Conheça as linhas de crédito recomendadas para projetos de energia fotovoltaica de pessoa jurídica

Existem diversas linhas de financiamento para energia solar fotovoltaica. Por exemplo, vários bancos oferecem financiamentos com juros e prazos interessantes. Entre eles, o Banco do Brasil, Banco do Nordeste, e Caixa Econômica Federal. Em alguns, o prazo pode ser até de 240 meses.

Conte com uma das seguintes linhas de crédito:

FNE Sol:

O público alvo desta linha são as empresas industriais de todos os portes, as agroindustriais, comerciais e de prestação de serviços, produtores rurais e empresas rurais, cooperativas e associações legalmente constituídas.Operado pelo BNB – Banco do Nordeste do Brasil e agências de fomento da região Nordeste.

Linha Economia Verde da Agência Desenvolve SP:

Esta visa projetos sustentáveis que promovam a redução de emissões de gases de efeito estufa e que minimizem o impacto da atividade produtiva no meio ambiente. Por meio de práticas sustentáveis, como redução de consumo de energia, troca de combustíveis fósseis por renováveis ou ainda com investimentos em reflorestamento e preservação dos recursos naturais, alinhada com a Política Estadual de Mudanças Climáticas (PEMC).

PE Solar – FNE:

Voltada para os micro ou pequenos empreendedores que pretendem gerar energia no Estado de Pernambuco, o programa PE Solar pode emprestar 80% de projetos no valor de até R$ 300 mil para implantação de sistemas de geração fotovoltaica. Operado pela AGEFE – Agência de Fomento do Estado de Pernambuco.

Fique atento também ao BNDES que, em outubro do ano passado, divulgou as novas condições de financiamento para energia elétrica. As mudanças propiciam maior participação privada no financiamento aos projetos de energia. Saiba mais sobre o que mudou.

5. Contrate uma consultoria financeira para te ajudar na obtenção do financiamento para projetos de energia fotovoltaica

Como trata-se de um mercado bastante específico e complexo, não hesite em contar com uma consultoria especializada em financiamentos para projetos de energia. Somente uma consultoria financeira especializada tem o total conhecimento sobre os instrumentos disponíveis no mercado, sejam eles bancos comerciais, bancos de desenvolvimento, instituições financeiras, organismos multilaterais, agências de fomento, fundos regionais, investidores brasileiros e estrangeiros.

Gostou do post? Ficou interessado em seguir nosso passo a passo e contar com uma consultoria especializada em financiamentos para projetos de energia? Então consulte a Atla Consultoria!

 

AT_CTA_Rodape_eBook10_FontesFinanciamento


Notice: get_currentuserinfo está obsoleto desde a versão 4.5.0! Use wp_get_current_user() em seu lugar. in /home/prsab8yx/public_html/atlaconsultoria.com/wp-includes/functions.php on line 3753