produção de energia solar

A busca por alternativas na produção de energias renováveis avança em todo o mundo e, nesta corrida, a produção de energia solar vem ganhando cada vez mais força. Em vários países do mundo, ela compete fortemente com a produção de energia por carvão e promete superar esta em poucos anos.

Custos vêm caindo

Um dos fatores que tem contribuído para o aumento da produção de energia solar é a queda dos custos envolvidos. Isso a tem tornado mais barata que a produção por meio do carvão em alguns locais do mundo. As projeções indicam que esta tendência deve se prolongar por pelo menos uma década, em vários países.

Os custos na produção de energia solar já vêm caindo desde o ano de 2009. Segundo informações da Bloomberg, no ano de 2016, recordes de produção de energia solar foram quebrados no Chile e nos Emirados Árabes Unidos, ao custo de $ 0,03/kWh, o que representa metade do preço médio do carvão.

Nos Estados Unidos e Canadá, foram registradas as maiores instalações. Instituições americanas, como a US Energy Information Administration, acreditam no crescimento de 30% da produção de energia solar no ano de 2017. México, Jordânia e Arábia Saudita planejam leilões e licitações para 2017, visando redução ainda maior nos preços deste tipo de energia.

Empresas como as europeias Enel Green Power e Mainstream Renewable Power, por conta dos menores subsídios existentes nos seus próprios países, estão buscando mercados externos para levar sua experiência.

Previsões para o aumento da produção de energia solar

Alguns órgãos e entidades americanos apresentam uma previsão bastante otimista a respeito da tendência de aumento da produção de energia solar. Veja:

  • A GTM Research acredita que a produção em algumas partes do sudoeste dos EUA, que atualmente é de USD 1,00 por watt, possa cair para USD 0,75 no ano de 2021.
  • O National Renewabel Energy Laboratory prevê que até 2020, o custo atual, que é de aproximadamente USD 1,20, caia para USD 1,00.
  • A International Energy Agency conta com a queda nos custos para a produção em grande escala, na média de 25% já para os próximos cinco anos.
  • E a International Renewable Energy Agency prospecta para até 2025 uma queda de até 65% nos custos de produção com energia solar, trazendo um declínio de 84% acumulado desde 2009.

Em todo o mundo, a velocidade da queda dos custos na produção de energia solar está diretamente ligada aos preços do carvão em cada país. Países importadores de carvão ou que pagam taxas referentes a acordos de níveis de emissão de carbono certamente passarão por mudança até 2020.

Índia e China são países que talvez tenham um pouco mais de demora, devido às reservas de carvão. Mesmo assim, a China já ultrapassou a Alemanha em capacidade de produção de energia solar, devido ações do governo para diminuição da emissão de carbono e ao aumento do consumo de energia limpa.

Diante de todas essas prospecções favoráveis, o risco de obtenção de empréstimos bancários e aquisição de financiamentos para a produção de energia renovável têm caído consideravelmente. Ótima oportunidade para quem quer investir no negócio.

Está mais fácil conseguir financiamentos para projetos de energia solar

A orientação e apoio de uma consultoria especializada como a Atla auxiliam na obtenção dos melhores planos de captação de recursos financeiros para investimentos na produção de energias renováveis, como a energia solar.

Para ilustrar o que estamos falando, fizemos uma simulação. Consideramos o investimento total, se fosse feito ano passado ou agora, para ficar mais claro que atualmente o investimento em uma usina solar fotovoltaica está muito mais atrativo.

Para efeito de simulação, usamos um empreendimento comercial, um hotel por exemplo. Supomos que ele esteja localizado em São Paulo (SP), que paga energia à Concessionária AES Eletropaulo e está enquadrado como cliente Baixa Tensão do tipo B3.

Para esta simulação, consideramos ainda a irradiação solar da cidade de São Paulo-SP e o projeto de uma usina fotovoltaica de 75 kWp, que gere em média 7.550 kWh/mês, dado obtido através do Simulador do site Portal Solar.

Os dados abaixo estão resumidos, mas dão uma visão clara sobre esta modalidade de investimento:

  • Em junho de 2016, segundo o relatório FOCUS do Banco Central da época, a projeção para o final do ano era que o IPCA seria de 5,39% a.a. e a Taxa SELIC de 11,75% a.a. Porém, em junho de 2017, as taxas de juros e de inflação caíram, e as respectivas projeções para o final de 2017 estão em patamares de 4,10% a.a. para o IPCA e 7,25% a.a. para a Taxa SELIC.
  • Além deste cenário de queda de inflação e das taxas de juros, a média de preço dos sistemas fotovoltaicos, entre 2 kWp e 5 MWp, caiu em torno de 29,41%* neste prazo, o que tornou muito mais atrativo se investir nesta modalidade de geração de energia para redução na conta de luz.

Veja os dois cenários e também o quadro comparativo:

Cenário Resumo:

print 1 atla

*  O valor de 29,41% no preço dos sistemas fotovoltaicos, bem como o custo de investimento de uma usina de 75 kWp, foram obtidos através dos dados de mercado levantados pela empresa Greener, e apresentados em: http://www.greener.com.br/analise-estrategica-mercado-fotovoltaico-de-geracao-distribuida-2o-semestre2017/

 

As projeções abaixo consideram o IPCA para corrigir o aumento nos preços das tarifas de energia para os próximos anos, e também para corrigir os custos com operação e manutenção da usina solar. Já a Taxa SELIC é considerada como o custo de oportunidade para avaliar um investimento. O parâmetro para análise de um bom investimento é que a TIR (Taxa Interna de Retorno) seja maior que o custo de oportunidade, no caso a SELIC. Em ambos os casos a TIR é maior que a SELIC do período. Porém, nota-se que agora o retorno é muito maior do que em 2016.

Cenário jun/2016

print 2

Cenário jun/2017

print 3

A geração de energia solar é corrigida no primeiro ano por uma perda de eficiência de 2,5%, e nos demais anos de 0,5%, considerando a utilização de placas solares do fabricante Canadian Solar.

print 4

TMA = Taxa Mínima de Atratividade (ou Custo de Oportunidade). Foi considerada a respectiva Taxa SELIC para o período.

Em linhas gerais, ao se investir em um projeto de energia solar hoje, o empresário será remunerado a uma taxa bastante mais atrativa do que se investisse seu  dinheiro em Notas do Tesouro Nacional corrigidas pela SELIC (Tesouro Direto). O tempo de retorno do projeto diminuiu e a rentabilidade aumentou.

Brasil deve acompanhar tendência

Outro fator que tem contribuído para impulsionar o setor é o avanço na área da tecnologia, com melhores equipamentos para produção de placas solares e células refletoras.

Com toda essa perspectiva favorável, o Brasil também deverá acompanhar esta tendência e aumentar a produção de energia solar.

A Atla é a principal facilitadora para se conseguir financiamentos para projetos de energia solar. A empresa auxilia na análise, orientação e completa assessoria para escolha de uma das várias linhas de financiamentos e empréstimos com taxas atrativas, visando facilitar o desenvolvimento de projetos voltados a produção de energia renovável.

Consulte a Atla para viabilizar seu projeto de produção de energia solar. E se gostou do texto, compartilhe-o.

AT_CTA_Rodape_eBook07_ConsumoEnergia

  • Hilton Ferreira Magalhães

    Estamos fundando uma empresa “GlobalTec Energia Solar e Eficiência Energética” com o objetivo de atuar em projetos, instalação, manutenção, representação e treinamento. Temos a convicção de que a energia solar junto com a eólica vão capitanear as energias renováveis tais como: biomassa, ondas e mares, Pequenas Centrais Hidroelétricas (PCH’s), células combustíveis, geotérmicas. O Brasil tem uma matriz energética privilegiada e ímpar no mundo. Fazendo uma pequena digressão, o carro do futuro é o elétrico. Apenas até embarrando no custo das baterias e a sua miniaturização. O quadro para a gente é bastante otimista, com a devida responsabilidade!

  • Hilton F. Magalhães

    As perspectivas parece bastante alvissareiras. Todos sabemos que obter financiamento para SFV é um do grandes gargalos para que se possa alavancar e garantir a sua ampla disseminação. Daí, dou meus parabéns a Atla. Sou um dos sócios da microempresa, nascente, de projeto de SFV e eficiência energética, GlobalTecsolar.com.br, e estamos esperançosos que podemos crescer e,no momento oportuno, precisaremos contar com Atla.

    • Olá Hilton, obrigado por compartilhar suas opiniões e pelos parabéns! Nós desejamos à você sucesso em sua empreitada e estaremos à disposição quando for o momento de trabalharmos em conjunto! Um abraço!


Notice: get_currentuserinfo está obsoleto desde a versão 4.5.0! Use wp_get_current_user() em seu lugar. in /home/prsab8yx/public_html/atlaconsultoria.com/wp-includes/functions.php on line 3753