energias renováveis

No último dia 4 de abril, durante uma feira realizada em Goiás, a Tecnoshow Comigo 2017, o Banco do Brasil lançou um programa, que ainda está sendo desenvolvido, para financiamento para projetos de energias renováveis, voltado aos produtores rurais.

O programa tem como objetivo o apoio à produção de energia limpa e renovável nas atividades relacionadas ao agronegócio e prevê a liberação de R$ 2,5 bilhões até o final deste ano. Essa iniciativa é voltada para pessoas físicas, empresas e cooperativas de agronegócio.

Com a implantação de usinas de energia solar, biomassa e eólica, o programa prevê melhorias nos negócios do setor agropecuário, tais como:

  • Redução de custos;
  • Manutenção de renda;
  • Autossuficiência na geração de energia;
  • Transferência de tecnologia para o ambiente rural.

Segundo o diretor de agronegócio do Banco do Brasil, a ideia é dar condições ao produtor rural para que ele possa ter acesso e contribua para a geração de energia solar, principalmente nos locais aonde a energia elétrica ainda não chega.

Condições do Financiamento:

  • A taxa de juros oferecida varia entre 5,5% e 11% ao ano para a compra dos materiais e equipamentos.
  • O pagamento pode ser realizado em até 10 anos.
  • O limite de crédito é de até R$ 30 milhões.

A intenção é atender grandes e pequenos produtores rurais. A estimativa de média de custo de uma usina para geração de energia solar, em condições de gerar até 98% de economia de energia, gira em torno de R$ 400 mil.

Incentivo a projetos de energias renováveis

O Programa Agro Energia do Banco do Brasil, baseado no compromisso com a sustentabilidade, apoia a produção e geração de energia sustentável e renovável para o agronegócio.

Com esta linha de crédito, o Banco do Brasil quer incentivar o produtor a gerar energia solar em suas propriedades. Desde o pequeno ao grande produtor, até as cooperativas terão direito a acessar essas linhas de crédito, que são desenhadas de acordo com as condições e o porte de cada produtor, além de oferecer taxas e prazos condizentes com a necessidade de cada um.

Seguindo resolução da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), foi criado um sistema de autosuficiência e compensação de energia para terceiros. O que significa que gerando energia para seu próprio consumo, o produtor poderá ainda devolver a energia excedente para a rede pública e criar crédito para seu consumo próprio nos meses seguintes.

Excedente se transforma em crédito

Não existe um pagamento para essa energia excedente, mas sim uma compensação. Caso em um mês não seja consumido toda a energia que ele produziu, o excedente ficará como crédito para ser utilizado em até 60 meses.

Com isso também é esperada:

  • Redução na produção de energia não-renovável;
  • Redução na emissão de gases do efeito estufa;
  • Melhoria nas mudanças climáticas;
  • Redução nos gastos do produtor rural.

Os segmentos do agronegócio como avicultura, suinocultura e estruturas de armazenagem, devido ao elevado consumo de energia, serão os maiores beneficiados com este programa de financiamento, além de outras linhas de crédito já oferecidas com exclusividade aos produtores rurais.

Consultoria especializada em financiamentos para projetos de energia

Se você já tem um projeto de produção de energia renovável e está interessado em conhecer este e outros tipos de financiamento para viabilização financeira do seu projeto, procure uma consultoria especializada no assunto. Desta forma, você vai saber mais sobre as diversas linhas de financiamento e descobrir qual a que melhor se adapta ao seu perfil.

Procurando consultoria financeira para seu projeto de energia? Consulte a Alta e receba a orientação que você precisa.

AT_CTA_Rodape_eBook10_FontesFinanciamento


Notice: get_currentuserinfo está obsoleto desde a versão 4.5.0! Use wp_get_current_user() em seu lugar. in /home/prsab8yx/public_html/atlaconsultoria.com/wp-includes/functions.php on line 3753